Home Governo de Portugal DGPC Home UNESCO
English Version
http://www.leoy.net embassy-tr http://www.richpac.org http://www.thesole.org government of turkey universidade do turkey enecc www.imtm.org www.ziker.org www.18-8.org

Síntese

A fundação da Abadia de Santa Maria de Alcobaça e respectiva Carta de Couto datam de 8 de Abril de 1153. Os domínios da Ordem de Cister ficam assim consagrados. Os do Reino de Portugal, com a conquista das cidades de Santarém e de Lisboa, em 1147 (...)
Clique aqui para ver +

Antes de Cister

O Concelho de Alcobaça está integrado no contexto geral da Estremadura Litoral a Norte do Rio Tejo, encerrando testemunhos da passagem e ocupação humana de épocas bem remotas. Encontram-se abundantes vestígios do Paleolítico em Castanheira e Montes, bem (...)
Clique aqui para ver +

Fundação da Nacionalidade

A Real Abadia de Santa Maria de Alcobaça, fundada por D. Afonso Henriques no coração do imenso território da Estremadura, constituiu uma das mais importantes casas cistercienses da Península Ibérica e, sem dúvida, a mais plena de significado – político, e (...)
Clique aqui para ver +

Cister em Alcobaça

A criação de um plano cisterciense constituiu, na definição e distribuição das diversas edificações do Mosteiro de Alcobaça, um dos mais importantes factores de normalização dado que, com poucas e justificadas excepções, seria sempre semelhante em toda a (...)
Clique aqui para ver +

Pós-Cister

Em 1834 é decretada a extinção das Ordens Religiosas por Decreto de Outorga Real em Portugal. Os monges cistercienses, que já haviam deixado o Mosteiro em 1833, são obrigados a abandonar o país, sendo o Monumento nacionalizado. A partir deste momento (...)
Clique aqui para ver +

Ocupações

Com a extinção das Ordens religiosas, o Mosteiro de Alcobaça é vendido em hasta pública e repartido, sendo palco das mais diversas ocupações. Citando Pedro Tavares: “Em vez de demolir para reutilizar materiais, o Mosteiro é ocupado, adaptado (...)
Clique aqui para ver +

Intervenções/Reabilitação

Cem anos passados sobre o desmembramento dos edifícios que compõem o Mosteiro de Alcobaça e respectiva “Cerca”, em 1929, a Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais (DGMEN) reinicia o gigantesco processo de reagrupar o valioso património (...)
Clique aqui para ver +

rss